Sobre nós

Há milhares de anos atrás, nossas antigas civilizações já tinham contato com discos voadores e seus respectivos tripulantes. Isso engloba a grande maioria dessas civilizações antepassadas, como os egípcios, sumérios, incas, maias, babilônios, tribos da Indonésia, Japão e China, sendo que todos esses registraram, em seus templos sagrados, obeliscos e manuscritos, o que viam descer do céu: objetos luminosos, muitas vezes em formas de discos, de pratos, exatamente como sabemos que são hoje, seres extraterrestres que saem desses objetos, exatamente como estão configurados na tipologia da Ufologia moderna atualmente, como esses povos poderiam inventar algo assim?

Essa Ufologia moderna completou em 2017 70 anos, antes disso, os avistamentos e contatos sempre existiram, mas não havia quem estudasse e investigasse adequadamente. Porém, foi em 1947, a "gota d'água' quando o piloto americano Kenneth Arnold avistou do avião que comandava, nove objetos voando em formação perto do Monte Rainier em Washington, EUA.

Desde lá, até os dias atuais, os avistamentos de naves, pousos, contatos e abduções, vem crescendo a cada década que se passa em todo o planeta. A grande maioria dos governos preferem acobertar do que tentar dar respostas vazias, mas muitos, não só já estão liberando seus documentos sobre o fenômeno como também admitindo que operações de cunho militar para investigar os objetos voadores não identificado já foram feitas. Alguns países aqui da América do Sul, como o Chile e o Uruguai, tem órgãos especializados para estudar e investigar o fenômeno UFO.

Com isso, ao redor do mundo, a formação de entidades para estudos foi criando adeptos e entusiastas, alguns desses grupos já têm como participantes ativos, cientistas, militares, ex-astronautas, pessoas de grande renome, o que deu e está dando à Ufologia um reconhecimento e credibilidade. E o Brasil não ficou de fora, foi um dos países primordiais exercendo à Ufologia, como a revista UFO, que está a 32 anos circulando pelo planeta, bem como comissões de grande força como a Comissão Brasileira de Ufólogos (CBU) e o Centro Brasileiro de Pesquisas de Discos Voadores (CBPDV), atualmente o maior do mundo em número de investigadores.

Percebe-se assim, que o fenômeno não pode ser deixado de lado, esquecido, ridicularizado, deve-se ter estudo e investigação para termos compreensão do que se trata. E por isso, em Carazinho, decidimos fundar o Grupo de Estudos Ufológicos de Carazinho, para investigar e catalogar de forma séria os avistamentos tanto da cidade quanto das regiões próximas que estão ao nosso alcance de pesquisa. Como publicado no início do site, pedimos caso você leitor (a) tenha algum relato para nos contar, por favor, sinta-se convidado (a) a nos chamar, é de grande importância cada avistamento. 

Grato da sua compreensão, saudações.

Giordano Mazutti Andrade 

Marcos Klein de Oliveira
Marcos Klein de Oliveira
Lourival L. Limberger
Lourival L. Limberger

Caro amigo
a cada dia que passa, estudos científicos apontam para a comprovação de que o Ser Humano não encontra-se sozinho no Universo.
E você esta preparado para essa descoberta? Já pensou na possibilidade de contato oficial com seres extraterrestres?
O próprio Ser Humano, a cada dia que passa, lança maior numero de sondas e robôs em locais dos mais inimagináveis dentro do Universo. E, se enfim, tomarmos conhecimento de que não estamos sozinhos no Universo, como nos comportaremos?
Faremos tal e qual aos Portugueses quando chegaram ao Brasil? Saquearemos tudo? Ou agiremos conforme regras sociais, morais e administrativas?
Quais Leis e regras utilizaremos? como serão resolvidas as negociações publicas e privadas efetuadas com esses Seres ditos Extraterrestres?
Este post serve para convidar-lhe a participar do Grupo de Estudos Ufológicos de Carazinho, com reuniões mensais, tendentes à elaboração de pesquisas e discussões sobre a Ufologia, principalmente de casos concretos já ocorridos no Brasil e no mundo, tais como, a "Operação Prato", "caso do ET de Varginha", "Crop Circle", com ênfase às ocorrências em Ipuaçú/PR, abduções, dentre a mais conhecidas a de Travis Walton e diversas outras manifestações físicas que sugerem a possibilidade de já estarmos sendo visitados por seres de outros Planetas.
Caso possua interesse, ou conheça alguém da cidade de Carazinho/RS, que demonstre interesse pelo assunto, nos envie um e-mail (ufoscarazinho@hotmail.com) ou uma mensagem no facebook, retornaremos contato, com as informações necessárias.
Saudações.  
Miriane Prestes Lemes 

   COMPONENTES

Miriane Prestes Lemes
Miriane Prestes Lemes
Giordano Mazutti Andrade
Giordano Mazutti Andrade
Sergio H. Prado
Sergio H. Prado
Yohanna Castilhos
Yohanna Castilhos

Completam o grupo: Nelson Castilhos e Alessandro Audino da Silva.